terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Turbilhão - Fernanda Passos

Não quero saber desses redemoinhos que agitam as noites trazidas no peito. Noites? Mas é dia! Não. Breu meu interior. Quero óculos escuros com proteção UVA/UVB, para impedir que a radiação emitida pela angústia corroa essas retinas que ainda extrapolam o vazio que carrego. Os cílios precisam ser bem cuidados -varrem a poeira de tudo que encontro pela frente. Droga de pensamentos confusos! Que texto é esse? Ah! Estou tentando falar do turbilhão que sacoleja as entranhas, cerração da alma. É dia! Fico pior durante o dia. A claridade ofusca as pestanas carcomidas pelas traças que se acumularam ao longo de minha cegueira e as pupilas que tanto protejo, mofadas pela umidade das lágrimas constantes escorrendo no leito de meus ais. Hoje bateu vontade de olhar pra trás, cruzar outras veredas. Anseio de escancarar janelas, vislumbrar novos horizontes. Madrugada! Nas noites insones divago alucinada, querendo fazer da vida passada o que não mais pode ser. Vou esperar a aurora. Quem sabe, ao acordar desse devaneio real, possa sentir o cheiro do vento trazendo boas novas. Talvez o calor da estrela tenha gosto de novos abraços. Meus braços dando voltas em mim. Fungos morrendo e bactérias vencidas pelo antídoto que hei de encontrar. Se meus óculos com proteção UVA/UVB permitirem ver o sol raiar.
.
.
* A Fernanda há um tempo que não faz postagens nos blogues que ela criou, mas para o gosto, não os desativou, e ainda bem, pois podemos ler/ver o que tem por lá.
.
***************************************

Eu gosto. Muito. Gosto da noite, de olhar as pessoas dentro dos carros, inventar suas histórias.

Gosto do movimento da boca quando alguém conta uma coisa qualquer. Gosto quando ainda insistem em pedir comida japonesa. Gosto de errar o caminho, e no final, descobrir outro melhor. Gosto do insinuado, sussurrado, apontado. Gosto tanto e gosto sempre dos três segundos antes da música começar.


Gosto de filmes que terminam com uma estrada. Também gosto de receber um sorriso primeiro. Do barulho da água depois do mergulho, sentar na calçada e tomar um pouco de sol. Gosto de ver o desenho se formar no papel. Rir sozinha por ter o que lembrar. Telefonemas de madrugada.

E vou gostando. Gosto da idéia de gostar, pensar que uma mão faz questão da minha. Gosto de imaginar seus olhos dançando em cima das minhas palavras. Gosto da flor na minha janela. Gosto. Muito.
.
.
* O Professor Marcelo, do Resumo da Chuva, é um ótimo pescador, e ele guarda verdadeiras pérolas preciosas, como esta.
Este texto que trouxe pra cá, de uma moça, B, do blogue www.ladoxlado.blogspot.com
, que infelizmente está limpo de suas postagens, só uma despedida.

6 comentários:

sandra camurça disse...

Vais, querida
em uma única postagem você nos apresentou o desassossego (da Fernanda)e a leveza (da moça B). Bacana!
Beijos

Janaina Cruz disse...

Oh minha querida, eu também gosto de ver o movimento das pessoas, as suas histórias, suas misturas, é tão magnífico o ser humano...
Eu gostei também da obra da Fernanda, é uma pena que pessoas brilhantes as vezes cansem de publicar seus textos, mas isso chega a atingir todos nós, chegará também o dia em que nos cansaremos também, mas que nossa obra sirva de legado para outras pessoas...
Um abraço minha querida.

Marcelo F. Carvalho disse...

Duas figuraças ilustres que, por um tempo bem pequeno, deixaram uma marca. Não lembrava mais deste enorme gostar da "B". Poxa, como continuam boas as palavras no sol!
____________________
Abraço forte!

Vais disse...

Sim, Sandrinha

gosto muito destes dois textos, e mesmo no da Fernanda, no final, vejo que existe uma nesga por onde passará um facho

E o Prazer da B é um deleite

beijos, Dona Moça

**************

Olá Janaina,
falando por mim, a coisa tem que ter um sentido, seja pra que lado correr este sentido, já tive alguns momentos de total afastamento destes blogues que criei, inclusive de mudar os nomes, mas voltei, e de alguma forma sentimos quando alguns se afastam.
beijinhos prati querida Janaina

***************

Olá Professor,
Ô Marcelo, que bom que você guarda coisas boas, GRANDE RESUMO.
abração pertado

Cris de Souza disse...

gosto de ti, sabia?

Vais disse...

eheheh,
tô sabendo agora, Cris
simples assim, como escreve a Mariê
também gosto de tu
beijim