quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

*

às citações
"roncou, roncou, roncou de raiva a cuíca, roncou de fome,
alguém mandou, mandou parar a cuíca, é coisa dos home..."


Podemos até fazer a mística do silêncio das poesias!
Ver em silêncio
o toque pode ser feito em silêncio
fala-se por gestos
Diante de tantos silêncios propostos
seriam apenas corpos desparafusando as portas
silenciosamente, invadiriam nus, a compostura da presença
eles fariam calar os gritos das mãos: o áudio estava garantido
arrancariam da platéia reações sensuais
a quem ou não, de direito naquele momento
uns silenciosamente calados, falariam com gestos,
outros...
O espetáculo foi interrompido!
São interventores como vieram ao mundo!
É o início do fim do teatro Sentimentos do Mundo.

Mando esta pra uma moça: B.



E o som: João Bosco (e Aldir Blanc).

4 comentários:

Jens disse...

Oi Vais.
Como dizes, som na caixa, abaixo o silêncio:
A fome e a raiva é coisa dos home
É coisa dos home
É coisa dos home
A raiva e a fome
Mexendo a cuíca
VAI TER QUE RONCAR!
***
Abraço e beijo.

adelaide amorim disse...

Adoro essa música, Vais, como quase tudo da dupla. Beijos.

Acantha disse...

Repito, Adelaide, VAIS. Grande Beijo.

Lado B disse...

gracias...