quinta-feira, 30 de agosto de 2012

dito e feito


O exercício será outro.

Se antes usava um lado, a mão contrária e as letras de imprensa/caixa alta, vou variar, daqui por diante, passarei a usar o outro lado que guia a mão oposta em letra cursiva.

O cenário não mudou, as motivações também não, continuamos no barraco, as meninas, o Valdis, as plantinhas, o terreiro de cimento, as paredes desenhadas, escritas, rabiscadas, as bagunças, os afazeres, as dificuldades e os prazeres.

Uma foto do Che, dois quadros de pescadores talhados na madeira, borboletas, uma coruja de barro e outros penduricalhos pendurados.

O cachorro Toby que nos ficou quando a vizinha do barracão colado ao nosso se foi.

O canto onde deposito os materiais separados que são levados pelo querido irmão a uma Associação de reciclagem.

As pequenas lutas do dia-a-dia e as grandes vontades.

As idas e vindas com as fofas e mais tantos tudos que continuam.

A diferença agora é na mão que traz o relato.

O Som!!!!!!!


Elomar - Cantiga de Amigo
  

7 comentários:

Cris de Souza disse...

relata que ouço - este som dá barato!

beijo, querida vais*

Bípede Falante disse...

vou junto me virar do avesso, do leste pro oeste, do norte pro sul.
beijoss

Vais disse...

então tá, né, moça Cris-Tal
Elomar dá barato toda hora


beijos, linda



**************

Uai, Lelena, menina bípede e falante
é um prazer de ir com a sua companhia

beijoss pra tu também

Assis Freitas disse...

na mão, no ato, o fato


beijo

p.s. cantiga de amigo é porreta

Vais disse...

o fato de pegar, segurar, soltar, jogar, guardar bem guardado, abrir, escancarar, criar

beijo, querido Assis

do ps é porreta

LauraAlberto disse...

virar ao contrário de pernas para o ar

e no meio de tudo o Che, prefiro morrir de pie que vivir arrochilado

beijo

Vais disse...

ao avesso

ah, Laura, e aqui sempre cabe o Che no meio de tudo

beijos, querida