quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Considerações e outras intimidades


Eu fico com a pureza das perguntas e das respostas delas.
Que o melhor que há em mim se manifeste.




Das liberdades
Qualquer coisa que vá fazer na rua, raramente a Elena não quer ir. Um dia, depois de muito insistir e argumentar pra que ela ficasse, disse, então vamos Elena. Já saindo, ao portão, Elena, por que você é tão rueira assim? E ela, Vais, você não vê? Olha só as nuvens, o céu, olha só, nós somos livres, olha só, Vais, você pode andar, ver o céu azul, as nuvens... livres, Vais, livres.
Numa outra noite fui ajeitar o travesseiro da Junia. Juju deixa eu ajeitar seu travesseiro, e ela, Vais, me deixa. Juninha, só vou ajeitar melhor pra você. E ela, Vais, me deixa livre, não quero ficar presa numa gaiola, você acha que quero ser presa numa gaiola igual um passarinho? Me deixa livre, Vais, livre, livre.
Já tem um tempo elas não me chamam mais de mãe e um dia a Júnia, Vais você se importa de não te chamar mais de mãe? Não, minha linda, você se importa? Mas, você não fica triste por isto? Não, Juju, não fico. Mesmo assim vou começar a te chamar de mãe. Então tá, do jeito que você quiser. Não passou de uma chamada.



eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee


UM SOM!!!!!!
Gonzaguinha -  o que é, o que é



Deste 2011
Neste fim de 2011 baixou um espírito em mim.
Este 24 de dezembro, depois de, se não estou enganada, uns três anos tão perto mas longe, que não passo em meio aos familiares, este vou, vamos à casa de minha mãe, junto aos irmãos, às irmãs, sobrinhos e sobrinhas, cunhadas e cunhados e familiares.

2011 de agradecimentos. Agradecimentos pelas SaÚdeS, desenvolvimentos, participações, muitos agradecimentos ao querido Valdis pelo apoio, ajuda e sustentação, agradecimentos aos queridos familiares, agradecimentos a vocês queridas pessoas... e por aí vão muitos agradecimentos. Foi um ano bom, as fofas Liz tiveram um ótimo desenvolvimento na Escola e praticamente sem doenças, só um resfriado ou outro e o susto que passamos com uma queda da Elena, um corte que levou três pontos, mas ela é uma menina forte e muito corajosa.
Um ano que consegui participar através da Escola, dos encontros, fóruns, seminários relacionados à educação e por causa de cada vez mais forte a intersetorialidade, encontros relacionados à  assistência social e saúde. Destas participações, quero deixar registrado, que foram e continuarão sendo pelo muito bem querer das possíveis contribuições, dos compartilhamentos de experiências, das possibilidades de desconstruções para construir de novo, mesmo largando um monte de afazeres pra depois para poder participar e ir e dedicar.

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
Desejo a cada uma, a cada um que passa por aqui momentos maravilhosos!
Saudações em todas as línguas e gestos!
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥


9 comentários:

Lou Vilela disse...

Parabéns pelas filhotas e pela beleza que irradias! ;)

Hoje, encerrei mais uma etapa: durante aproximadamente dez meses, também tive que ser uma "menina forte".

Beijos, querida, Feliz Natal para todos!

Assis Freitas disse...

se assim foi e já foi bom, então as coisas podem ganhar ainda mais brilho e efusividade, o negócio é ir à luta



beijo

Vais disse...

Muito grata, Lou, pelo carinho, pelas palavras, pelos desejos, pra você em dobro, moça, com muitas delícias.

E pela sua Nudez Poética não tenho dúvidas de você uma menina forte, porreta e arretada.

beijos e abraços, querida Lou e tudo de bom de ♥


♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥


Saravá, Assis! Amém! Que assim seja!
Agradecida, moço
Ir à luta faz parte, o negócio é abalar as estruturas :)

beijo grande com carinho pra ti e tudo de bom

sandra camurça disse...

Ôxe, eu deixei um comentário aqui ontem, tenho certeza!
Mas o que eu disse foi que eu desejo pra ti e pros seus um Feliz 2012!
Beijos pra ti e pras fofas das meninas!

Vais disse...

Sandrinha, querida Dona Moça, obrigada, linda
pra você em dobro e pr@s querid@s também

beijos estalados e abraços apertados
♥♥♥♥♥♥

LauraAlberto disse...

Vais, quando somos crianças tudo é possível!!!
Um Bom Ano na esperança que a gente se continue a encontrar!
Beijinho
LauraAlberto

Vais disse...

Até o impossível
alimentar a criança que em nós existe torna tudo mais encantado

um Bom Ano pra você também e que seja de muitos encontros

beijos pra ti

Jorge Pimenta disse...

há sorrisos que dão sentido ao ano velho, ao novo e a todos os que se foram e hão de vir.
beijos, querida amiga!

Vais disse...

os sorrisos, as gargalhadas tem poderes de iluminar e são tão contagiantes :)))

beijocas pra ti