quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Ao alcance

Estes dois trechos que vão são de autoria da Clarice Maia, que em 2007 se incumbiu de criar uma página no portal da PBH sobre o assunto. Por ocasião da mudança de prefeito muitas coisas mudaram, inclusive o portal e a retirada da página do bhrecicla, e atualmente obtemos informações através da SLU.  



Princípio dos 3R 

Os 3R – Reduzir, Reutilizar e Reciclar – compõem o princípio norteador do Programa de Coleta Seletiva da Prefeitura de BH. Mais do que coletar materiais para serem reciclados, o objetivo maior do programa consiste na promoção de uma mudança de hábito de toda a população no que diz respeito a consumo responsável e combate ao desperdício, questões que cada vez mais estão presentes na vida cotidiana de cada cidadão.




Reduzir

Consiste basicamente em diminuir a quantidade de lixo gerado, desperdiçando menos e consumindo só o necessário, sem exageros.
O que posso fazer para REDUZIR?
A prática de reduzir já pode estar presente no ato do consumo! Antes de ir ao supermercado, faça uma lista do que você precisa, isso ajuda a diminuir o excesso de compras por impulso. Observe se as embalagens dos produtos podem ser reaproveitadas ou recicladas, e dê preferência aos refis. Observe se a quantidade de alimentos levados é compatível com o consumo em sua casa, para certificar-se que eles não vão apodrecer ou passar do prazo de validade.
Escolha produtos com menos embalagens. Muitas vezes vemos uma caixa contendo vários pacotes de biscoito, que por sua vez contêm porções individuais separadas em saquinhos, por exemplo. Há mesmo necessidade de tanta embalagem? Para biscoitos e cereais, uma boa dica é a compra de produtos a granel. Na hora de embalar, utilize o mínimo de sacolinhas plásticas necessárias. Se for possível, leve sua própria sacola de compras.
Sempre que possível, prefira usar pratos, copos, xícaras e talheres não-descartáveis, que podem ser lavados e reutilizados inúmeras vezes. Pela mesma razão, evite consumir em fast-foods, que ainda trazem canudos, sachês de temperos e saquinhos com guardanapos.
Um hábito infelizmente muito comum hoje em dia é o uso exagerado do papel. Pense bem se você precisa mesmo imprimir tudo o que imprime, em vez de salvar no computador, ou gastar uma folha inteira de caderno pra anotar um telefone, ou um recado curto, por exemplo.




**********************



Este que vai é a apresentação de um projeto que fiz na ocasião para coletar, não foi para toda a rua, apenas de uma esquina a outra, e que por vários inconvenientes não funciona na sua totalidade, infelizmente. 

Projeto Nossa Rua
Apresentação:
Este Projeto surge da necessidade de não esperar até que a Prefeitura/SLU amplie, incluindo nosso quarteirão, nosso bairro, para toda a cidade, o sistema de coleta porta a porta de materiais recicláveis, o ‘lixo’ que se pode (re)aproveitar.
Todos fazemos parte da Natureza e é neste Planeta, a Terra, que construímos nossa passagem, sabedores dos ciclos da vida: nascer, crescer, procriar, envelhecer, transformar...
Os alicerces de nossas casas, os pilares de nossos alugados ou próprios tetos estão plantados pela gravidade e pelos tubulões nesta terra.
Não são as indústrias, comandadas por seres humanos com vistas no poder sombrio do lucro do capital à base da exploração  que produzem nosso alimento mais saudável. Nosso alimento mais saudável vem da terra, a água mais fresca vem da fonte no fundo da terra, seres vivos habitam a terra e tiram/colhem dela a vida para manterem viva a vida.
Mesmo com todo o investimento na área científica para se conter a poluição, é fato que as maiores causadoras da degradação do meio ambiente e do incentivo ao consumismo são as grandes empresas/indústrias. E são elas que promovem desmatamentos, incentivam a descarga de gases, matam rios e animais, e alteram de forma drástica a vida no Planeta: são enchentes, terremotos e maremotos, furacões, desabamentos, é a Natureza ‘respondendo’ à destruição.
Pelo nosso lado, nosso lixo doméstico também polui, dentre eles, além de tudo que vem embalado e que misturamos num saco só indo parar nos lixões/aterros, temos o óleo usado quando jogado nos esgotos e nos ralos, mas não polui tanto se aproveitarmos na feitura de sabão. Temos os restos orgânicos que quando misturados a outros materiais tornam-se poluidores, mas não se forem usados como adubo.
A nossa morada cuidamos com carinho, somos até chatos com os detalhes, mas parece que a rua é de ninguém, então pode-se fazer o que quiser. Com isto, materiais que poderiam ser (re)aproveitados de outra forma vão ao chão, as fezes dos nossos queridos cachorros que ficam pelas calçadas, praças, deixando a cidade desleixada e cheia de restos/fezes espalhados, entupindo os bueiros, as bocas de lobo. Outras práticas que também geram entupimentos e desperdício de água são as lavações das calçadas, usando mangueiras,  mandando para as bocas de lobo as folhagens e restos, quando se pode varrer; são as lavações também com mangueiras dos carros, quando se pode usar balde. É a falta de educação dos adultos que reproduzem, nas oportunidades com os mais novos, esta deseducação, esta falta de respeito, falta de civilidade, esta lógica competitiva de destruição, e haja os varredores recolhendo tudo isso.
Apenas através das nossas atitudes, ou seja, não partirá de outro ser vivente, nem da gata, nem do tucano, ou de um capim, para conseguirmos fazer da Terra um Planeta mais duradouro e feliz.

Vamos separar nossos materiais, amar é cuidar, então vamos cuidar de amar a Natureza!

2 comentários:

Assis Freitas disse...

esses r's são fundamentais, e o a de atitude


beijo

Vais disse...

Pois sim, Assis, existe um quarto R que foi incluído com variações, recuperar, repensar, racionalizar, reparar

e dos A's, A de atitude sim, e acrescento A de amor, ação, atenção, agrados, afagos

beijo pra você também