terça-feira, 10 de maio de 2011

96

********************

Você espera que te sigam corretamente. Morro. E daí? Afirmo: Morro por você. Não importa, sou eu quem morre!

*********************

Façamos uma pausa. Palavras ditas ao passado. Tempo que pára, volta, continua e se finda nas paralelas. Retorne! Fim da pausa.

**********************

O centro do moinho e a eterna luta... Enquanto os carros passam, na Antártida os pinguins espirram.

********************

3 comentários:

Assis Freitas disse...

pinguins resfriados, atchim


beijo

Amaas: disse...

Gostei muito do seu blog sempre que der voltarei ja to seguindo...

Que Deus abençoe vc e sua familia....

Um grande abraço...

Vais disse...

mais ou menos por aí, Assis :)
Tem umas crenças interessantes sobre o espirro, somos capazes de cada invenção quando não sabemos de onde vem o troço ou porque acontece, aí a cabeça fervilha nas imaginações e nas tentativas de explicar, ao invés de deixar o troço acontecer, daí surgem as doideiras tanto pro cabuloso quanto para as luzes
beijo e bom fim de semana

*************

Olá, Luis
seja bem vindo
uai moço, gostou tá gostado, agradecida
e sempre que der que rolar apareça
abraço pra você também