segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

uma poesia uma música

.
********ontem: carnaval, violão, cantorias********
..
José
.
E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio – e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse...
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?





.


.

3 comentários:

líria porto disse...

não resisti - ver mineira no balaio porreta e não falar nada - impossible! ainda mais moradora da cidade onde moro!!

beleza de outro mineiro, minério - drummond!

e de ver a foto que abre teu blog lembrei-me de um poema antigo:

o rato que rói
líria porto

nos arredores de belo horizonte
a fé não remove as montanhas
fá-lo a mbr
minerações brasileiras reunidas s/a

*

besos

Jens disse...

Para onde?
Não sei, adorável Feiticeira Vais. Guie meus passos.
Enquanto a dúvida persiste, estou rumando para o alto e avante.

Beijo pra você.

Vais disse...

Seja bem-vinda Líria, é uma satisfação, moro em BH há uns bons anos, mas sou mesmo do interiorrr.
E a mbr rói, rói, rói
Cadê o verso da Serra do Curral?
mbr destruiu

Aqui outro seu:

"cantoria
líria porto

enquanto o velho poeta
em seu cansaço abissal
arrisca um verso abstrato
a poesia concreta-se
no bico do pássaro"

Bacana
beijo e volte sempre que desejar

*****************

Simpático Jens
guiarei seus passos pra onde você vai rumando, pro alto e avante
AAAAAAAAAAAAA
beijo prati querido