segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

mais um ano

.
Esta foto é do final de 2009, as meninas fofas Liz, eu e o cachorro Toby, que é dos vizinhos, mas que também ajudamos a cuidar. Terminavam as aulas e entrávamos de férias, ou a época de engorda, como passei a chamar, sem os cumprimentos dos horários, sem horas pra nada, e as horas pra tudo, uma maravilha.

Começamos novamente, hoje foi da Elena Liz, que este ano completa 5 anos, último ano que pagamos escola pra ela.

Amanhã, da Júnia Liz, que desde ano passado, frequenta uma Municipal, e este ano fará 8 anos.

Fico muito feliz por voltar.

E vamos novamente aos horários, banho, comida, uniformes, tarefas, lancheiras, levar, buscar, cuidar, educar, aprender/ensinar/trocar.

Através delas entrei em contato com um universo, maternidade/educação, reflexões tantas, mudanças, muitas muitas, pude aprofundar em várias questões e daí surgiram os tantos questionamentos, as participações em debates, encontros, Fórum Família-Escola, Ciclo de debates sobre o papel dos Colegiados, Conferência da Educação, Oficina do PAIR-Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil no território brasileiro, e por consequência o enfretamento às muitas violências.

Com muito gosto, inté mais então, uai.
.

3 comentários:

Halem Souza disse...

Vais, ainda bem que você está engajada no Ensino Público, "vestindo a camisa" mesmo. Estamos (refiro-me aos que labutam na escola pública) precisando - e precisando muito - de mães e pais que ajudem a construir um espaço mais humano, apesar do descaso de uns e outros. Ah, e parabéns pelas meninas. São lindas. Um abraço!

sandra camurça disse...

adorei ver tua foto e as meninas, lindas! o peludão tb é um arraso!
beijos! Bom carnaval!
e até dia 17...

Vais disse...

Olá Professor,
grata pelo elogio às fofas, dá trabalho e é muito bom, é um exercício de um tanto de coisas
Pois é Halem, comecei a participar depois de agosto, não faço parte do Colegiado lá da Escola, e vejo como é bem fraca a mobilização/atuação dele com a comunidade da Escola, na verdade, não é muito fácil envolver, e hoje o tal do tempo é o maior dificultador, pelo menos é a melhor desculpa, a justificativa que encontram. Fico vendo mães/pais, é como se eles não fizessem parte do processo, não tem o sentimento de pertença, e por vários motivos, e o trabalho de sensibilizar é grande, de trazer estas pessoas, de envolvê-las ao ponto delas se sentirem parte da coisa, com capacidade de interferir, propor, e tal e tal
É moço tamos aí pra mais um ano.
Abração prati

****************

Sandrinha, querida Dona Moça,
ahahaha, o peludão, adorei, ele é um cachorro fofo, lindo, e tão bonzinho
Carnaval, como eu gosto gosto gosto, nasci ná época, é uma délícia
até e beijos