sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Ai Chico, fôfo, tá valendo!

Rascunhei a postagem, quais mudanças, logo abaixo, numa das agendas bacanas, uma de 2004, e quando terminei, fui satisfazer minha curiosidade e li o escrito da página:

não, não fuja não
finja que agora
eu era o seu brinquedo
eu era o seu pião
o seu bicho preferido
sim, me dê a mão
a gente agora já não tinha medo
no tempo da maldade
acho que a gente não tinha nascido
Chico Buarque

* * * * * * * *
quais mudanças

Será possível que num terrível dia chegaremos a isto?
Pronomes Pessoais do Caso Reto:
Eu
Tu
Ele, Ela
a gente
Vós
Eles, Elas
O que será do Nós Nos Conosco?
Entre tantas, vão algumas de Nós:
Vamos, haveremos, pedimos, encontraríamos, tínhamos, amamos, apaixonamos, transamos, plantamos, subimos, trepamos, cantávamos, gostássemos, caminháramos, ensaboamos, fluímos, nasceremos, morreríamos, floresceremos, chovíamos, ventamos, tornarmos, poderíamos, fôssemos, indignaremos, festejamos, dançaremos, cantaremos, comeremos, beberemos, ...
O Sommm!!!!
Descobri que este disco é ótimo, antes só ouvia a Maria dos Santos, por causa do balanço.

MARIA DOS SANTOS (Alceu Valença/Don Tronxo)
Um certo dia eu perguntei a Maria
Se hoje é noite de São João
Meu quarto tem bandeiras
Eu perguntei a Maria dos Santos
Seu nome era Benedito da Lagoa
E tinha vinte e quatro anos de folia
E vinte anos de agonia
No coração
* * * * * * * * * *

2 comentários:

adelaide amorim disse...

Chico é imbatível, Vais. Há outros bons compositores, outros músicos, cantores, mas - bom, deixa pra lá :) Beijo pra você.

Jens disse...

Oi Feiticeira Vais.
Involuntariamente fiquei afastado nos últimos dias, culpa dos ventos de agosto - o mês do desgosto (toctoctoc).
A gente no lugar de nós? De repente, porque não? Acho até que gostei.
***
Quando ao Chico:
Agora era fatal
que o faz de conta terminasse assim
pra lá deste quintal
era uma noite que não tem mais fim
E você sumiu no mundo sem me avisar
e eu era um louco sempre a perguntar
o que é que a vida vai fazer de mim?
***
Beijo, linda.