sexta-feira, 16 de novembro de 2007

A louca que só ria

Como ela dava gargalhadas!
Risos da loucura do açoite...
Gargalhadas que aterrorizavam
Como só risos encantadores
Ao som das harpas
quebravam taças
de puro cristal.
Nas vitrines
das cristaleiras.
Nas prateleiras
dos guarda-louças.
Finíssimos delicados
Com um piparote
trincavam...
Ao som do agudo
Que tinha em si
A vibração
das sonoras
dos ensandecidos.
E, quando, por bom motivo
Molhava as calçolas
e rasgava os cantos dos lábios.
AH! AHAH! AHAHA! HAHAHAHAHAHAHAHAH!!

*************************************

O som da voz...


*********************************

AUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!
É o uivo da loba em noite de lua
Minguante que se vai
Pra Nova
Que cresce
Crescente
até a Cheia
AU AUUUUU AUUUUUUUUUU!!

*********************************

8 comentários:

Halem Souza (Quelemém) disse...

Lembrar Paulo Freire é sempre necessário e Janis Joplin, mais do que cantora, é um grande símbolo.

E, pra mim, todos que riem são loucos...

Um abraço.

sandra camurça disse...

Vais,
Adorava, adoro a Janis. e apesar de não ter aquele vozeirão, canto, canto, canto. como diz minha mãe: quem canta seus males espanta. E também rio, rio, rio capibaribe...rs.

Grande Vais! grande Janis!
Beijo grande
e bom final de semana procê e pros seus.

Jens disse...

Oi Vais.
Que sonhos tão loucos sonhava a louca?
***
Janis? Deusa na terra nascida...
***
Beijim.

Clarice disse...

oi, vais!
valeu pela visita!
por mim, acho ótimo que você utilize e divulgue o site da coleta seletiva! lembro que é um site oficial da prefeitura, não um trabalho pessoal, mas qualquer dúvida, sugestão ou crítica que você tiver, por favor, pode mandar pro meu e-mail cmscotti@gmail.com ou até pro e-mail da slu que tem lá no site. trabalho na comunicação de lá, e o feedback do público é ótimo para deixarmos o site cada vez melhor.
brigadão!
abraço,
clarice

Doutroladodomar disse...

Não temos mais loucos nascidos...Ótima semana!

Acantha disse...

Grande lembrança, VAIS querida!!!

adelaide amorim disse...

Paulo Freire é daqueles que vieram para ficar, e podem ser combatidos, exilados e presos, mas não morrem nunca.
Boa lembrança de Janis Joplin, que também nunca vai ser esquecida.
Beijo pra você.

Moacy Cirne disse...

Louca ou loba, suas gargalhadas ferem as manhãs de novembro. Ao som de Joplin.