sábado, 10 de setembro de 2011

escondido ou guardado



Pelos padrões estabelecidos ou pela sequência bem pouco natural dos acontecimentos, as rimas vieram ou chegaram um tanto mais tarde, arde, arde, arde.
Onde estava todo esse tempo?
Contato, experiência, conhecimento, sentada à mesa sustentadora das máquinas: minha impressão.
Num outro tempo, a imaginação ilusão da possibilidade, mas na concretude não há, não existe, irrealizável.



4 comentários:

Assis Freitas disse...

eis a questão do ser ou não,


beijo

Vais disse...

uma questão colocada

beijo Assis e grata pela presença

Cris de Souza disse...

imaginação é o que não falta...

beijo, vais querida!

Vais disse...

acredito, querida Cris, que a imaginação não pode faltar, mesmo quando parece não haver espaço para ela

beijo grande