quarta-feira, 3 de setembro de 2008

*

Um Sonho

O loiro e o ruivo confundindo-se
sob grandes casacos gêmeos
_ Tão brancos! Fofos e peludos!

Em sonho, fui conivente
com a morte de dois ursos.

Seriam eles parentes
do casal acasalado de borboletas
mortas ao portão?

2 comentários:

sandra camurça disse...

Menina, eu tou fazendo um curso de vídeo e cinema, coisa muito básica
(é de graça). Hoje vi um vídeo de Marcel Duchamp, muito louco, muito dadaísta. Teu poema me remeteu a ele. Coisa de louco, hein? Mas curto pra caramba!
Beijos de ursa com asas de borboleta ;-)

Vais disse...

Dona Moça, que barato! vai fazer altas filmagens? do poema, tá valendo a lembrança, ahahahaha
abraços de borboleta e um chêro de ursa.