sábado, 31 de maio de 2008

outro sentido uma camiseta um bótom

uma camiseta tesante
O carnaval em volta é da Júnia Liz. Ajudei um pouquinho.

****************************************
um bótom

Vai bem em qualquer ocasião.

9 comentários:

sandra camurça disse...

Adorei!
Beijos.

PS: perdão pela concisão,é que estou numa lã house.

Jean Scharlau disse...

oi, Vais! Bonito pano bandeira. Como faço para responder comentário não público?

Jens disse...

Oi Feiticeira Vais.
Coxuda a camiseta. Essencial o bótom.
Beijo.

Pirata Z disse...

se me permite um nome para a parceria, Vais e Vindas.
beso

Loba disse...

Gostei, Vais. Especialmente da camiseta.
Se for comercializá-la, me avisa!!!
Beijocas

adelaide amorim disse...

Bem legal a camiseta, Vais. Quanto ao bótom, vc nem imagina como eu gostaria de ver um socialismo ético e decente funcionando em nossa terra. O diabo é chegar lá com esse material humano que ora nos aporrinha na política tupiniquim. beijo beijo.

sandra camurça disse...

Já sei a explicaão da tua ausência: tá envolvida com os protestos que o MST e a Via Campesina tá fazendo em todo o país, né? Muito bem, Menina!
Manda ver, companheira!
Beijos.

Vais disse...

Sandrinha,
fico me sentindo muito bem e honrada desta relação que você me faz com o MST, e eu gosto muito de cantá-los, seguir em filas com eles, ir poucas vezes pra conhecer o trabalho das companheiras Diva e Heloísa com as mulheres de um acampamento próximo de BH, é transformação pura radical no seu melhor sentido.
Mas tô por aqui
beijão Dona Moça
************

Ei Jean,
muito bonito mesmo
abração
****************

Jens, amei o coxuda, e como... ahahaha
o metal do bótom tá enferrujando, mas as palavras, quem há de...
bejim
*************

Ei Marcelo,
boa a sugestão
besito
***************

Ei Loba,
esta camiseta trouxe do I Encontro de Mulheres Comunicadoras Comunitárias, acontecido lá na terra da Sandrinha Camurça, eta Recife bão, sô!
Não apareceu no desenho, mas embaixo do fio do microfone, tem escrito, Rede de Mulheres Comunicadoras Comunitárias, são elas que fazem a camiseta. Gosto dela até.
beijo procê
*************

Olá Adelaide,
vou te falar uma coisa, este bótom é uma coisa!
muito intimamente, lá no meu fundo, enquanto o capitalismo, a dominação, e uns troços bem sinistros nos arredores, não sumirem, não haverá sossego
beijos
*************

Vais disse...

Só una cosita Sandrinha,
as idas ao acampamento, isto aconteceu em 2001.
bejim