segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

do blogue do Luis Nassif


O cristianismo pelo viés dos mitos pagãos


Por IV Avatar do Rio OOOOOOooo
Já ouvimos por ai alguma coisa sobre o uso de antigos deuses pagãos para a construção do cristianismo, a minha intenção aqui não é destruir crenças  mas apenas provocar uma reflexão sobre o assunto. 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

das intimidades


O SOM!!!!!!
Dê um rolê - Novos Baianos



Os olhos param em várias cenas : o calendário na parede, de olhar fixo não é para pegar, é externado para ser transformado.
Aos sons da madrugada, de boca fechada e lá dentro na membrana que se forma, ouço a palavra sendo falada, chorada, sorrida, gritada, cantada...
O som dos desenhos, a vibração das formas, sentimento dos traços.
Entoa ações.
Olhos arregalados, boca repuxada, sobrancelhas arqueadas, braços rompendo sequências aéreas.
Para depois os lábios sorrirem [e se torna tão óbvio a colocação da bonança para amenizar!], e o olhar em carinhos com os braços em abraços.


As costas ardem, não em toda a sua extensão, queimam em pontos específicos. É bem ali nas curvas internas das omoplatas, oras a da esquerda oras a da direita. A origem não está em uma má postura ou em uma má posição quando nos braços de Morfeu. E latejam aos movimentos da vassoura, dos panos do tanque ao rodo. Os braços se voltam ao dorso, levam as mãos ao local, as pontas dos dedos em movimentos circulares. Vou ao chão de bruços, a cabeça numa almofada:
_ Meninas, venham, pisem nas minhas costas, por favor!
_ Eu primeiro!
_ Não, eu primeiro!
_ Uma de cada vez...
Creque! Creque! Estalam.
_ Você escutou? Tá estralando!
_ Sim, são os ossos chegando ao lugar.
_ Tá doendo?
Com os pulmões comprimidos:
_ Não, continue pisando.
Passos pequenos num caminhar apertado sobre a superfície feita de pele, ossos e carne e órgãos.
_ Tá bom?
_ Só mais um pouquinho aqui pro lado, fique parada e mexa os pés no mesmo lugar.
_ Assim tá melhor?
_ Sim, pode descer. Grácias, meninas!
Um pouco de alívio ao ardido infernal.

 O SOM!!!!

  Mapa do meu nada - Cássia Eller